Videos

Publicado em 28 de jan de 2016. O novo boletim divulgado nesta quarta-feira (27) aponta também que 270 casos já tiveram confirmação de microcefalia, sendo que 6 com relação ao vírus Zika. Outros 462 casos notificados já foram descartados. Ao todo, 4.180 casos suspeitos de microcefalia foram registrados até 23 de janeiro.

Em evento da Folha de S.Paulo, Ronaldo Dias ressalta importância dos laboratórios oficiais



Presidente da Alfob reafirmou papéis econômico e social das entidades públicas para o Sistema Único de Saúde

Convidado pela Folha de S.Paulo para representar os laboratórios públicos brasileiros no Fórum Medicamentos Biológicos e Biossimilares, promovido pelo jornal paulista, o presidente da Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Oficiais do Brasil (Alfob), Ronaldo Dias, expôs a importância das Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDPs) e dos processos de transferência de tecnologia para o desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde no País. Além disso, defendeu enfaticamente a estruturação dos laboratórios públicos nacionais, como um dos pilares para o funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS). “Como estaria o Brasil no combate à Febre Amarela se não fossem os laboratórios públicos?”, indagou.

Participante da mesa da mesa “A produção brasileira de medicamentos biológicos e biossimilares”, ao lado de expositores como o diretor da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Rodrigo Silvestre, e do presidente-executivo do grupo FarmaBrasil, Reginaldo Arcuri, Dias teve como principais argumentos o exemplo do laboratório público que dirige, a Bahiafarma.

O laboratório baiano tem parceria com o laboratório coreano GenBody na produção de testes de diagnóstico e é o principal fornecedor do Ministério da Saúde para esse tipo de produto. Além disso, prepara-se para iniciar o fornecimento de insulina para o SUS, por meio de uma PDP com o laboratório ucraniano Indar. O acordo foi motivo de comentários dos outros participantes do debate. “O Brasil já chegou a produzir insulina, mas perdeu essa produção e, depois, o preço (do medicamento) dobrou, triplicou, ‘decuplicou’”, lembrou Arcuri. “É extremamente importante que o Brasil volte a produzir insulina.”

No evento, Ronaldo Dias ressaltou a importância da atuação dos laboratórios públicos não apenas no contexto do SUS, mas como um agente de controle de custos sociais. “Pegando esse exemplo da Febre Amarela, que está em destaque hoje: a vacina é feita pela Bio-Manguinhos, que é um laboratório público, os testes rápidos de diagnóstico são feitos pela Bahiafarma, que é um laboratório público”, argumentou. “Todas as ferramentas de combate a essa e a outras doenças são produzidas e disponibilizadas por laboratórios públicos.”

Além disso, Dias enfatizou o papel dos laboratórios oficiais na fabricação de medicamentos e produtos para a saúde que não atraem interesse da indústria privada, por pouca demanda ou por baixos preços de mercado. “Se não houvesse laboratórios públicos atuando em áreas que talvez não sejam interessantes para as entidades privadas, teríamos alto prejuízo financeiro, alto custo social e muitas perdas evitáveis de vida na saúde pública brasileira.”

Fonte: comunicação Alfob


Tecpar aponta melhor tecnologia para geração de energia solar em Curitiba


O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), como executivo do projeto Smart Energy Paraná, comparou o melhor custo-benefício de geração de energia solar com três tecnologias de painéis fotovoltaicos em Curitiba. Em três anos de pesquisa, o Tecpar constatou que o menor custo de produção na capital paranaense se dá com painéis policristalinos.

A plataforma de energias inteligentes instalada no campus CIC do Tecpar tem uma estação de geração de energia solar com três tipos de painéis fotovoltaicos: amorfo, monocristalino e policristalino.

Com os painéis amorfos, o Tecpar gerou, em 8,7 mil horas de funcionamento, 2,5 mil kWh, ao custo de produção de R$ 0,25 kWh por kW – os painéis amorfos ocupam uma área de 50 m². Já com a tecnologia monocristalina, foram geradas, em 10,2 mil horas, 6,7 mik kWh, em uma árae de 16 m² e ao custo de produção de R$ 0,17 kW.

A tecnologia mais eficiente, segundo a pesquisa, é a de policristalino, que em 10,4 mil horas gerou 7,5 mil kWh, em uma área de 16 m² e ao custo de R$ 0,16 por kW. "A pesquisa é relevante para mostrar o melhor-custo benefício na realidade local. Essa é uma das atribuições do projeto Smart Energy, desenvolver conhecimento no estado na área de energias renováveis e difundi-lo junto à sociedade", destaca Júlio C. Felix, diretor-presidente do Tecpar.

O Smart Energyde comin Paraná, como projeto do Governo do Estado para atração de investimentos e disseminação de conhecimento, investiu, por meio do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) e da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), investiu cerca de R$ 3 milhões ao longo dos últimos seis anos para desenvolvimento, aquisição de tecnologias e realização de planos anuais de trabalho.

Meio ambiente
O Tecpar realizou, em 2016, seu primeiro Inventário de Gases de Efeito Estufa (GEE), documento que contabiliza as emissões de todos os gases do efeito estufa emitidos pelo instituto. A mesma pesquisa que aponta a tecnologia policristalina como a mais eficiente em Curitiba mostra ainda que ao longo dos três anos em que o estudo foi realizado, o Tecpar gerou 16,8 mil kWh, compensando uma emissão de 13 toneladas de gases do efeito estufa.




Ciência em Movimento: a primeira parada do ano será em Buritizeiro/MG



O programa Ciência em Movimento, da Fundação Ezequiel Dias (Funed), já iniciou sua jornada de 2018. Sua primeira parada será em Buritizeiro, cidade localizada no Norte de Minas Gerais, na região de Pirapora. A exposição é uma parceria da Funed com a Fundação Caio Martins (Fucam) e a Escola de Saúde Pública (ESP-MG). Os moradores da cidade de quase 27 mil habitantes poderão visitar as exposições nos dias 20 e 21 de fevereiro, das 8h às 17h.

Também haverá palestras abertas ao público e outras voltadas aos profissionais da atenção básica à saúde. Toda a programação acontecerá na Sede da FUCAM no Centro Educacional de Buritizeiro, localizado na Praça Coronel José Geraldo, s/n, Centro.

Nas exposições, o público poderá conhecer um pouco mais sobre a história da Funed, das serpentes, aranhas, escorpiões e abelhas, além de participar de atividades lúdicas sobre os temas expostos. Também será possível conhecer mais sobre doenças como dengue e Leishmaniose.

Além das palestras para os profissionais da atenção básica à saúde, os agentes de endemias e zoonoses poderão participar de um treinamento sobre o teste rápido para o diagnóstico de leishmaniose visceral.

O programa Ciência em Movimento

O Programa Ciência em Movimento foi criado em 2012 com o objetivo de difundir o conhecimento científico e tecnológico através de linguagem acessível e atividades lúdicas. O projeto é pioneiro em Minas Gerais e o único que leva aos cidadãos mineiros informações fundamentais para o controle dos acidentes por animais peçonhentos, agravo identificado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como doença negligenciada. Dessa forma, a Funed se aproxima do cidadão e contribui para a melhoria da qualidade de vida da população.

Programação das Exposições
Local: Centro Educacional de Buritizeiro – Fundação Educacional Caio Martins (Fucam)
Endereço: Praça Coronel José Geraldo s/n – Centro – Buritizeiro – MG

TERÇA-FEIRA, 20 de fevereiro de 2018

0 8 h – 1 2 h
Serpentes, Aracnídeos, Abelhas, Dengue, Leishmaniose, História da Funed, atividades lúdicas sobre abelhas, aranhas, serpentes e jogos.
1 2 h – 1 3 h Intervalo para almoço
1 3 h – 1 7 h
Serpentes, Aracnídeos, Abelhas, Dengue, Leishmaniose, História da Funed, atividades lúdicas sobre abelhas, aranhas, serpentes e jogos

QUARTA-FEIRA, 21 de fevereiro de 2018

0 8 h – 1 2 h
Serpentes, Aracnídeos, Abelhas, Dengue, Leishmaniose, História da Funed, atividades lúdicas sobre serpentes/dengue e jogos.
1 2 h – 1 3 h Intervalo para almoço
1 3 h – 1 7 h
Serpentes, Aracnídeos, Abelhas, Dengue, Leishmaniose, História da Funed, atividades lúdicas sobre serpentes/dengue e jogos.

Programação das Palestras

TERÇA-FEIRA, 20 de fevereiro de 2018

0 9 h – 1 1 h: Animais peçonhentos do Brasil – Ms. Giselle Agostini Cotta (Aberta ao público)
1 4 h – 1 6 h: Leishmaniose visceral para agentes de endemias e zoonoses – Ms. Maria Regina Lage Guerra (Público-alvo: agentes de endemias e zoonose) 16h – 1 7 h:

QUARTA-FEIRA, 21 de fevereiro de 2018

1 4 h – 1 6 h: Leishmaniose visceral humana para profissionais da atenção básica em saúde – Ms. Maria Regina Lage Guerra (Público-alvo: profissionais da atenção básica)
Publicado em 16/02/2018 às 11:45. 

Obrigada!

Vivian Teixeira
Assessoria de Comunicação Social
(31) 3314-4577


Ronaldo Dias representa laboratórios públicos em fórum promovido pela Folha de S.Paulo


Diretor-presidente da Bahiafarma participa de evento que discute a importância dos medicamentos biológicos e biossimilares no Brasil

O diretor-presidente da Bahiafarma, Ronaldo Dias, representará os laboratórios públicos brasileiros no Fórum Medicamentos Biológicos e Biossimilares, evento promovido pela Folha de S.Paulo no próximo dia 22, em São Paulo. O encontro vai discutir a produção nacional desse tipo de medicamento, acesso da população e regulação, além do impacto dos medicamentos para os pacientes.
  
Também presidente da Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Oficiais do Brasil (Alfob), Ronaldo Dias participará da mesa “A produção brasileira de medicamentos biológicos e biossimilares”, ao lado de expositores como o diretor da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Rodrigo Silverstre, e do médico Valdair Pinto, consultor em Medicina Farmacêutica e Pesquisa Clínica.

“No encontro, vamos mostrar a experiência dos laboratórios oficiais em temas como transferência de tecnologias para produção nacional de medicamentos biológicos e biossimilares, e expor a importância desse tipo de instrumento para o desenvolvimento da indústria farmacêutica brasileira”, afirma Dias. “Além disso, poderemos falar da própria experiência da Bahiafarma no tema, já que o laboratório baiano passará a fornecer insulina para o Sistema Único de Saúde (SUS) e vai iniciar a construção de uma fábrica para a produção do medicamento, que é um dos mais importantes entre os medicamentos biológicos.”

O Fórum Medicamentos Biológicos e Biossimilares ocorrerá no dia 22, no Museu da Imagem e do Som, e terá entrada gratuita. Inscrições devem ser feitas pelo site http://www1.folha.uol.com.br/especial/2018/biossimilares/.


Capacita Paraná EaD está com inscrições abertas até 16 de fevereiro


O Capacita Paraná EaD, programa do Governo do Estado de capacitação de servidores municipais, promovido pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) e o Paranacidade, está com inscrições abertas para a primeira fase de 2018. O prazo segue até o dia 16 de fevereiro. Até a quinta fase, já foram capacitados quase quatro mil servidores de todo o estado.

Nesta sexta fase, 15 cursos totalmente online, com temas voltados à gestão pública, estão disponíveis para as prefeituras paranaenses. Os cursos têm carga horária de 20 horas/aula e 40 dias para sua realização.

As inscrições podem ser feitas no site prefeituras.tecpareducacao.com.br, na aba “Cursos”, ou por meio dos telefones (41) 3316-3142 e (41) 2104-3356. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail educacao@tecpar.br.
O custo unitário dos cursos, por inscrição, é de R$ 159, porém os valores podem baixar de acordo com o número de interessados por município. De uma a 50 inscrições, o valor é de R$ 159; de 51 a até 150 inscrições, R$ 149; de 151 a até 250, R$ 139; de 251 a até 500, R$ 129; e acima de 501 inscrições, o valor é sob consulta.

Cursos
Serão ofertados 15 cursos: Auditoria Pública; Burocracia e Gestão da Política Pública no Brasil; Contabilidade Pública; Elaboração de Atos Normativos; Elaboração de Relatório e Parecer; Ética da Administração Pública; Gestão de Contratos Públicos; Gestão de Projetos no Setor Público; Gestão Estratégica de Pessoas no Setor Público; Interpretação e Produção de Texto; Licitação, Contratos e Convênios; Planejamento, Orçamento Público e Lei de Responsabilidade Fiscal; Português com Ênfase no Acordo Ortográfico; Qualidade no Atendimento ao Público; e Redação Oficial.

Serviço
Inscrições para a sexta fase dos cursos do Capacita Paraná EaD
Data: Até 16 de fevereiro
Inscrições: Pelo site prefeituras.tecpareducacao.com.br ou por meio dos telefones (41) 3316-3142 e (41) 2104-3356

Assessoria de Comunicação 
Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) 
(41) 3316-3007 / (41) 2104-3355

Vital Brazil organiza atividades para crianças no Carnaval


Bloco dos Cobrinhas acontecerá na manhã do dia 8 de fevereiro, quinta-feira
O Instituto Vital Brazil tem uma sugestão de atividade animada e educativa para esquentar os pequenos para o Carnaval: o Bloco dos Cobrinhas, que acontecerá no dia 8 de fevereiro, quinta-feira que antecede o Carnaval, de 9h às 11h30. A entrada é livre e gratuita.

Os pequenos foliões vão participar de uma manhã de diversão com muitas brincadeiras, tudo ao som de marchinhas de carnaval. As crianças ainda terão oportunidade de assistir à extração pública de veneno de cobras e escorpiões. Durante a extração, biólogos e pesquisadores do instituto explicam passo a passo a retirada do veneno dos animais e depois respondem às dúvidas que surgem.

As atividades serão realizadas no jardim do Instituto Vital Brazil, que fica na Rua Maestro José Botelho, n° 64, Vital Brazil, Niterói. O Instituto Vital Brazil (www.vitalbrazil.rj.gov.br) é uma empresa de ciência e tecnologia do Governo do Estado do Rio de Janeiro ligado à Secretaria de Estado de Saúde. É um dos 21 laboratórios oficiais brasileiros, um dos quatro fornecedores de soros contra o veneno de animais peçonhentos e produtor de medicamentos estratégicos para o Ministério da Saúde.

Thaís Marini
+55 (21) 98596-6823 / 99662-2965
Assessoria de Comunicação
Instituto Vital Brazil

Tecpar realiza análise dos produtos utilizados na merenda das escolas estaduais do Paraná

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) realizará, ao longo de 2018, o controle da qualidade dos alimentos fornecidos pelo Programa de Alimentação Escolar do Paraná, do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar). Durante o ano, o Tecpar analisará cerca de 360 produtos, de um total de mais de dez toneladas a serem adquiridos para uso na merenda nas escolas estaduais.

Nos últimos seis anos, o Tecpar analisou mais de dois mil produtos alimentícios fornecidos às escolas estaduais, como biscoitos, carnes, massas e temperos, por exemplo. De acordo com Roni Bernardinis, assessor da gerência do Departamento de Nutrição e Alimentação da Fundepar, a triagem realizada pelo Tecpar é necessária para garantir a qualidade dos alimentos.

“Essa triagem pode detectar não conformidades, como em embalagens, por exemplo, ou questões que tragam risco à saúde dos estudantes. Quando uma não conformidade é detectada, o fornecedor deve repor o alimento. Além disso, o fornecedor só recebe o valor da nota após o instituto constatar que o produto é seguro”, pontua.

O contrato celebrado entre os dois institutos inclui a prestação de serviços em soluções tecnológicas e controle da qualidade de gêneros alimentícios, inspeção, coleta e ensaios laboratoriais, para atendimento ao Programa de Alimentação Escolar do Paraná.

O trabalho inclui a inspeção de embalagens, coleta de amostras e ensaios laboratoriais. As embalagens primárias e secundárias dos alimentos são inspecionados pela equipe técnica do Tecpar durante a entrega dos itens pelos fornecedores na unidade armazenadora da Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar), localizada em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Não havendo restrições durante a inspeção, a amostragem é feita e encaminhada ao laboratório para ensaios laboratoriais.

O diretor-presidente do Tecpar, Júlio C. Felix, destaca que a parceria entre o instituto e a Fundepar já dura vários anos. “Nossos laboratórios estão preparados para realizar análises minuciosas nos produtos que são oferecidos aos estudantes do Paraná. Se o alimento chegou até as escolas estaduais, é porque está conforme com normas e regulamentos técnicnos e, consequentemente, segura”, salienta.

Laboratórios

O Centro de Tecnologia em Saúde e Meio Ambiente do Tecpar desenvolve soluções tecnológicas e realiza ensaios tecnológicos em vários segmentos, como Agroquímica, Águas e Efluentes, Alimentos, Fertilizantes e Corretivos Agrícolas, Meio Ambiente e Microbiologia e Toxicologia.

Os laboratórios do centro têm reconhecimento de suas competências com ensaios acreditados pela Coordenação Geral de Acreditação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), registrados no Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária (Mapa), e habilitados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e na Rede Brasileira de Laboratórios Analíticos (Reblas).

Conheça as soluções ofertadas pelo centro pelo site portal.tecpar.br/solucoes-tecnologicas.

Assessoria de Comunicação
Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar)
(41) 3316-3007 / (41) 2104-3355

Tecpar recebe recursos do Ministério da Saúde para centro biotecnológico em Maringá


O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) receberá um aporte do Ministério da Saúde no valor de R$ 82 milhões para a construção do Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Biológicos, em Maringá, onde o instituto está instalado há mais de 30 anos. O contrato de repasse foi publicado em Diário Oficial neste mês.

O projeto de infraestrutura do centro já foi licitado e contratado. Já a licitação da construção deve acontecer ainda no primeiro semestre de 2018. A partir do início da construção, estima-se que o centro deve estar em pleno funcionamento em até dois anos e meio.

Em 2017, o Ministério da Saúde assumiu o compromisso com o Tecpar para o fornecimento de seis medicamentos usados no tratamento de câncer e de artrite reumatoide. O ministério definiu que o Tecpar vai abastecer 50% do que é usado hoje pelo SUS dos medicamentos Bevacizumabe e Infliximabe, 40% do Trastuzumabe, 30% do Adalimumabe e 20% do Etanercepte e do Rituximabe. O Trastuzumabe deve ser fornecido no início do segundo semestre de 2018 e o Infliximabe no final do ano – os demais, devido à patente, só serão fornecidos a partir de 2019.

Durante a construção do centro, a unidade do Tecpar que opera em Maringá realizará a fase de importação e distribuição dos medicamentos. "Essa é uma das etapas do programa de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP), que prevê, em um primeiro momento, a importação dos produtos, para que, no decorrer da parceria, a empresa detentora da tecnologia faça a transferência de tecnologia ao Tecpar para que o instituto passe então a produzir os medicamentos", explica Júlio C. Felix, diretor-presidente do Tecpar.

A nova unidade contará, em um primeiro momento, com uma fábrica de finalização de medicamentos biológicos, um centro de distribuição e o laboratório de Controle da Qualidade. A unidade de fill and finish tem como objetivo realizar a formulação, envase, embalagem e armazenamento de medicamentos produzidos pelo instituto. Nos próximos anos, novas plantas biológicas serão instaladas no local.

Assessoria de Comunicação
Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar)
(41) 3316-3007 / (41) 2104-3355

Empresa incubada no Tecpar é selecionada para programa da Campus Party Brasil


A GestorIdeal, empresa incubada na unidade de Jacarezinho da Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec), foi selecionada para participar do programa Startup & Makers da Campus Party Brasil 2018, maior evento de tecnologia do país. O programa oferece mentoria, networking e conteúdo educacional aos participantes.

A empresa, que é a primeira a ser incubada na unidade do Norte Pioneiro do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), ingressou no processo de incubação com o objetivo de gameficar um sistema de gestão para microempreendedores individuais (MEIs). Gamificação é o uso de mecânicas e dinâmicas de jogos para engajar pessoas, resolver problemas e melhorar o aprendizado, motivando ações e comportamentos.

Agora, os empreendedores vão passar pela experiência de expor seu projeto na Campus Party Brasil, entre 30 de janeiro e 4 de fevereiro. "Estamos muito animados porque vamos ter mentorias, acesso a investidores e aceleradores. Além disso, podemos encontrar novos clientes lá. Estamos em Jacarezinho e fomos selecionados entre inúmeras startups no Brasil e por isso estamos muito orgulhosos", salienta Pedro Domingues, um dos sócios da empresa.

Intec
Ao longo de 28 anos, a Intec já deu suporte tecnológico a mais de 100 negócios. Atualmente, sete empresas passam pelo programa da Intec, com o desenvolvimento de tecnologias em diversas áreas: GestorIdeal, Provena, RR Import, Forrest Brasil Tecnologia, OrangeLife, Neurocel e Toys for Boys – Chemistry Automotive.

Os interessados em participar do processo seletivo podem acessar o edital pelo site da Intec(intec.tecpar.br/comoincubar). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 3316-3176.

Assessoria de Comunicação
Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar)
(41) 3316-3007 / (41) 2104-3355

Tecpar fomenta inovação para o desenvolvimento tecnológico do Paraná


Uma das áreas de negócio do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) – o Desenvolvimento Tecnológico – gerou ações inovadoras que trazem impacto em todo o Estado. Projetos na área de saúde pública e de energias renováveis foram os destaques do setor em 2017.

Em uma das frentes, o Tecpar e sua parceira tecnológica Forrest Brasil Tecnologia inauguraram o laboratório para executar o projeto de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) de controle natural do mosquito Aedes aegypti.

A unidade-piloto está instalada no Parque Tecnológico do Norte Pioneiro, em Jacarezinho. A previsão é que em fevereiro de 2018 ocorrerá a liberação dos mosquitos, após a obtenção de todas as licenças junto ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

O projeto de PD&I é inédito e busca produzir e liberar na natureza machos estéreis do mosquito Aedes aegypti. A tendência é que haja a queda da incidência do mosquito em até 90%, com redução significativa de registros de casos de dengue, do zika e do chikungunya.
O projeto-piloto em Jacarezinho busca mensurar a efetividade deste controle natural para, na sequência, ser levado a outras partes do Brasil que sofrem com as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

Energia
Na área de energias renováveis, na qual o Tecpar é responsável pela secretaria executiva do programa Smart Energy Paraná, foram realizados estudos, eventos e publicações para disseminar conhecimento e mobilizar a sociedade na busca por novas competências para desenvolver o setor energético.

No Smart Energy Paraná, o Tecpar homologa as diferentes tecnologias já testadas e disponíveis no mercado para apresentá-las à sociedade, com geração de dados e a capacitação de mão de obra para atrair investimentos para o Paraná.

Uma das principais ações para 2018 é a construção de um protótipo de casa sustentável para testar tecnologias verdes em uma moradia de até 60 metros quadrados e que possa ser enquadrada nas condições do Minha Casa, Minha Vida. A previsão é que até março do ano que vem duas unidades-piloto estejam prontas, uma em Jacarezinho, no Parque Tecnológico do Norte Pioneiro, do Tecpar, e em uma cidade da Região Metropolitana de Curitiba.

Certificação
Ainda na área de Desenvolvimento Tecnológico, o Tecpar Certificação, unidade do instituto cujo negócio é a certificação de produtos e sistemas, completou 20 anos em 2017 com a marca de 680 produtores rurais auditados e cerca de 1,3 mil organizações certificadas – a maioria dos clientes da divisão, espalhados por todo o Brasil, mantém contratos contínuos, com registro de até 20 anos de relacionamento.

Ao longo da sua história, o Tecpar Certificação já emitiu em tono de 7 mil certificados de conformidade. A certificação inclui componentes elétricos e de telecomunicações, eletrodomésticos, produtos orgânicos, cadeia de custódia, embalagens de papel para cimento e unidades armazenadoras.

Quanto à certificação de sistemas, atua na certificação de conformidade em sistemas de gestão da qualidade, sistemas de gestão ambiental, PBQPH/SIAC, SASSMAQ, sistemas de saúde e segurança ocupacional e LIFE (ações em prol da biodiversidade).

Modernização
Os centros tecnológicos do Tecpar continuaram se modernizando para atender às demandas pública e privada na área de soluções tecnológicas. Três grandes áreas são foco dos negócios dos centros tecnológicos do Tecpar: saúde e meio ambiente, tecnologia em materiais e medições e validação.

Um dos novos equipamentos que dá mais eficiência às análises é um sistema automatizado que permite a contagem dos microrganismos monitorados em produtos alimentares para consumo humano e para animais domésticos. Com o novo equipamento, o Tecpar pode chegar ao resultado da análise em até um quarto do tempo que seria necessário se utilizado o sistema clássico.

Outras tecnologias adquiridas para modernizar os laboratórios em 2017 foram o Sistema Cromatógrafo a Gás acoplado a Espectrômetro de Massa (GC-MS), que permite a pesquisa de compostos orgânicos contaminantes de elevada toxicidade em amostras; o Sistema Espectrofotômetro UV/visível com detecção por fibra óptica, que faz a pesquisa de elementos químicos em nível traço; e o Sistema Espectrômetro de absorção atômica com chama sequencial, que realiza a determinação simultânea dos elementos químicos.

Apoio à inovação
O apoio à inovação também é uma área importante no setor de Desenvolvimento Tecnológico. A Agência Tecpar de Inovação desenvolve para empresários atividades de prospecção tecnológica e inteligência competitiva, gestão da propriedade intelectual e proteção do conhecimento, prospecção de novos negócios e de oportunidades de fomento para Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), além de gerenciar processos de transferência de tecnologia.

Outra área dedicada ao apoio a empresários é o Tecpar Informação, unidade de negócios do instituto que alia as competências do institurto em várias áreas para colocar à disposição do mercado uma equipe capacitada e ferramentas de negócio voltadas à concepção, ao desenvolvimento e à construção do primeiro protótipo.

Assessoria de Comunicação 
Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) 
(41) 3316-3007 / (41) 2104-3355

Vital Brazil abre inscrições no dia 10 para Férias Científicas gratuitas


A oportunidade é para crianças de 8 a 10 anos e acontecerá entre os dias 22 e 26 de janeiro
Para os papais de plantão à procura de uma atividade bacana e gratuita para a criançada nestas férias: a partir do dia 10 de janeiro, estarão abertas as inscrições para a 15° Temporada das Férias Científicas do Instituto Vital Brazil. O objetivo é promover a divulgação científica para o público infantil de forma descontraída e enriquecer as atividades educacionais da criança. Além dos pequeninos conhecerem diversos espaços do Instituto como o serpentário, aracnário e o biotério.

“Entre os temas abordados, vamos procurar ensinar sobre serpentes, aranhas e escorpiões, além de passar por conversas sobre a cadeia alimentar, produção de soros, plantas medicinais e aromáticas. Há atividades também para incentivar a leitura”, adianta a organizadora desta edição do evento, a farmacêutica Ilana Nunes.

As Férias Científicas serão realizadas entre os dias 22 e 26 de janeiro, de 13h40 às 16h30. São 20 vagas para crianças de 8 a 10 anos. As crianças que já participaram de temporadas anteriores das Férias Científicas não poderão se inscrever nessa. Para inscrição, o responsável deverá se dirigir ao Centro de Estudos do Instituto Vital Brazil, a partir do dia 10 de janeiro, de 9h às 11h ou de 14h às 16h, com seu documento de identidade e CPF, além de cópia da certidão de nascimento da criança. É preciso também que os responsáveis tragam, pelo menos, dez tampinhas de garrafas pet.

O Instituto Vital Brazil é uma empresa de ciência e tecnologia do Governo do Estado do Rio de Janeiro ligado à Secretaria de Estado de Saúde. É um dos 21 laboratórios oficiais brasileiros e um dos quatro fornecedores de soros contra o veneno de animais peçonhentos para o Ministério da Saúde. Fica na Rua Maestro José Botelho, 64, Vital Brazil, em Niterói.

Assessoria de Comunicação



Visitar o Serpentário da Funed é uma boa opção de passeio nestas férias

Durante todo o ano, o Serpentário do Serviço de Animais Peçonhentos da Fundação Ezequiel Dias (Funed) está aberto para visitação pública. Localizada em uma área de fácil acesso no bairro Gameleira, a Funed oferece um passeio interessante para crianças e adultos que querem ver de perto o Serpentário.

O Serviço de Animais Peçonhentos permite conhecer de perto cobras, serpentes e escorpiões encontrados no Brasil, especialmente em Minas Gerais. Trata-se de uma área aberta à visita pública orientada, atraindo estudantes do ensino fundamental, superior, empresas, companhias da polícia, agentes de prefeituras municipais e outros interessados. A idade mínima exigida para o visitante é quatro anos.

Aberto de terça a sexta, das 8h às 11h e das 13h às 15h, o serpentário possui limite de entrada de cinco pessoas. Acima disso, a Funed recomenda o agendamento prévio para que a visitação possa ser confortável e proveitosa.

Serviço

Horário de funcionamento: de terça a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 15h.
Obs: grupos com mais de cinco pessoas devem agendar a visita pelo telefone 3314-4760.

Assessoria de Comunicação Social
(31) 3314-4577

Tecpar apoia empreendedorismo em todas as regiões do Estado

Incubadoras e parques tecnológicos do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) contribuíram para promover a inovação em todo o Estado em 2017. No ano passado o Parque Tecnológico Virtual do Paraná (PTV Paraná) reuniu quase 15 mil ativos tecnológicos e três novas empresas ingressaram na Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec). Ao longo de 28 anos, a Intec já deu suporte a cerca de 100 negócios. Atualmente, sete empresas passam pelo programa com o desenvolvimento de tecnologias em diversas áreas.

Em 2017, entraram na incubadora a OrangeLife, que criou na Intec um espaço para Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) de novos produtos, como um equipamento que diagnostica em tempo real doenças infecciosas, negligenciadas e sexualmente transmissíveis; a Neurocel, que desenvolve pesquisa na área da neurocirurgia para produzir membrana biológica com a finalidade de substituir a dura-máter – também chamada de meninge – em caso de lesões por tumores ou por traumatismos; e a Toys for Boys, que elabora produtos de limpeza automotivos sustentáveis.

A Toys for Boys foi, ainda, a primeira empresa a ingressar no programa de Incubação Verde da Intec, lançado em 2017 pelo Tecpar e a Universidade Livre do Meio Ambiente (Unilivre) para acelerar o desenvolvimento de negócios sustentáveis e os pedidos de patentes de tecnologias verdes.

No ano passado a incubadora também registrou uma graduação: a Beenoculus, que desenvolveu óculos de realidade virtual de baixo custo para smartphones e uma plataforma em nuvem para distribuir material audiovisual com imagens em 360 graus, saiu da incubadora do Tecpar com um faturamento de R$ 2 milhões em 2016 e uma previsão de triplicar esse valor neste ano.

Parque Virtual

O Parque Tecnológico Virtual do Paraná (PTV Paraná), cuja secretaria executiva é de responsabilidade do Tecpar, já reuniu quase 15 mil ativos em sua nova plataforma, divididos em sete categorias: Pessoas, Organizações, Programas e Incentivos, Projetos e Iniciativas, Produtos, Propriedade Intelectual e Serviços.

O programa PTV Paraná busca atrair e fixar empresas de base tecnológica em todo território paranaense, reunindo projetos e iniciativas, com ações em universidades e instituições científicas e tecnológicas que fomentam a inovação no Estado. A plataforma PTV Core reúne ativos tecnológicos distribuídos em torno de 60 cidades de todas as regiões do Paraná.

A partir de 2018 a plataforma oferecerá a ferramenta denominada mercado tecnológico, com a qual empreendedores, empresas, universidades e instituições científicas e tecnológicas poderão buscar e ofertar soluções.

Parques tecnológicos

O Tecpar conta com o Parque Tecnológico da Saúde, que engloba os câmpus CIC e Araucária do instituto, com a finalidade atrair empresas que desenvolvam tecnologias na área, e o Parque Tecnológico do Norte Pioneiro, em Jacarezinho.

O parque atrai para o Tecpar empresas com investimento em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e produção de bens e serviços inovadores, além de incentivar a criação de novas empresas de base tecnológica no Paraná. Também estimula a transferência de tecnologia para o Paraná, já que uma das exigências para uma empresa se instalar é desenvolver pesquisas e novos produtos em parceria com o Tecpar.

Assessoria de Comunicação
Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar)

(41) 3316-3007 / (41) 2104-3355