Videos

Publicado em 28 de jan de 2016. O novo boletim divulgado nesta quarta-feira (27) aponta também que 270 casos já tiveram confirmação de microcefalia, sendo que 6 com relação ao vírus Zika. Outros 462 casos notificados já foram descartados. Ao todo, 4.180 casos suspeitos de microcefalia foram registrados até 23 de janeiro.

Estudantes da UFPE e FPS visitam o Lafepe


Referência no meio acadêmico, o Lafepe recebeu, esta semana, estudantes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e da Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS). Na manhã da quarta-feira, dia 30 de novembro, alunos do 4º período do curso de Farmácia da UFPE visitaram a estrutura da Divisão de Sólidos.

O foco era conhecer o processo de produção dos medicamentos. Como resultado desta visita, os estudantes apresentarão relatório na disciplina Estágio II – Campo Profissional, ministrada pela professora Silvana Cabral Magi. No próximo dia 07, a professora retornará ao Lafepe, com outro grupo de alunos da UFPE, também do curso de Farmácia.

Já na manhã da quinta-feira, dia 01 de dezembro, o Lafepe recebeu a visita de estudantes do 1º período de Farmácia da FPS. A turma, que tem como tutora a professora Evani Araújo, conheceu a central responsável pelo controle de geração e distribuição de água do laboratório pernambucano.

Com elevado nível de pureza, a água é utilizada no processo de produção dos medicamentos. São mais de 2 mil metros de extensão que cobrem toda a área da fábrica. A partir de informações geradas na visita, os estudantes da FPS vão apresentar relatório na disciplina Vivência de Prática Profissional.

Quer ser um degustador? Tecpar busca voluntários para laboratório de análise sensorial

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) está instalando um laboratório de análise sensorial de alimentos e vai capacitar voluntários para se tornarem degustadores oficiais dos pratos que passarão pela avaliação dos especialistas do instituto. A análise é uma nova solução do Tecpar voltada à indústria alimentícia e de águas.

O laboratório está sendo preparado no Centro de Tecnologia em Saúde e Meio Ambiente para atender novos clientes que buscam aprimorar os seus produtos alimentícios, explica Augusto Pola, engenheiro de alimentos do Tecpar. “Esse é um procedimento do controle de qualidade dos produtos. A análise sensorial consiste na avaliação global de atributos específicos de alimentos”, explica Pola.

Para testar os produtos, os degustadores voluntários deverão ficar em um ambiente controlado, isolados por painéis de treinamento, onde poderão avaliar parâmetros tais como cor, odor, textura e sabor dos alimentos. Entre os testes possíveis, pontua o engenheiro de alimentos, está o que os testadores experimentam produtos com novas composições para compará-los com os que já estão no mercado, para que o degustador diga se percebe ou não, pelo sabor, a mudança da fórmula.

Para chegar a esse nível de exatidão, o voluntário vai precisar passar por uma capacitação, para entender os conceitos da análise sensorial, e por processos seletivos, para que os avaliadores confiram se o degustador tem um paladar e olfato apurado, ressalta Pola.
O laboratório de análise sensorial entra em operação em 2017. Os interessados em se tornar voluntários na área de degustação podem entrar em contato pelo e-mail augustoc@tecpar.br e pelo telefone (41) 3316-3104. Mais informações podem ser obtidas pelo site portal.tecpar.br.

Soluções tecnológicas
Quatro grandes áreas são foco dos negócios dos centros tecnológicos do Tecpar: Saúde e Meio Ambiente, Tecnologia em Materiais, Medições e Validação e Informações Tecnológicas.


Interessados em conhecer as soluções tecnológicas desenvolvidas pelo Tecpar podem acessar o site portal.tecpar.br/solucoes-tecnologica.





Ótica Lafepe na Campanha Novembro Azul / TV Clube

 

O Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco Governador Miguel Arraes - Lafepe - participa, nesta sexta-feira (25.11), da campanha Novembro Azul promovida pela TV Clube de Pernambuco. A ação, que acontece no Pátio de São Pedro, no Recife, iniciou às 8h e vai até as 17h.






A população tem acesso a uma série de atendimentos gratuitos na área da saúde, espaços para negociação de débitos com a Celpe, Compesa e orientações jurídicas. O atendimento oftalmológico tem sido o mais procurado. 








Equipe da Fundação Altino Ventura realiza consultas de graça e, ao lado da unidade móvel, fica localizado o stand Lafepe que dispõe de estrutura para venda dos óculos, com qualidade e a preços baixos ( a partir de R$ 54,50).

Empresa entra na incubadora do Tecpar com foco no Parque Tecnológico da Saúde


Empresa que busca desenvolver uma prótese cardíaca menos agressiva do que as disponíveis no mercado, a Provena assinou, nesta quarta-feira (23), o contrato para participar do processo de incubação da Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec). A companhia se instala no campus CIC do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), onde está o Parque Tecnológico da Saúde.

De acordo com o diretor administrativo da Provena, Fernando Saraiva, o produto inicial a ser desenvolvido na Intec é uma prótese cardíaca para resolver problemas congênitos de má formação do coração, com a vantagem de que o implante desta prótese é realizado por endocirurgia, procedimento minimamente invasivo”, aponta Saraiva.

A vantagem desta prótese é que o implante é realizado por endocirurgia, procedimento minimamente invasiva.
Hoje, a Provena detém o acesso à tecnologia do produto, porém realiza somente a sua importação e distribuição. Segundo o empresário, produtos importados já são conhecidos pelo mercado e o cadastro da prótese foi recentemente aprovado pelo Ministério da Saúde para ser utilizado no Sistema Único de Saúde (SUS).

Entretanto, de acordo com Saraiva, em função do preço elevado dos importados, poucos pacientes são beneficiados com essa tecnologia importada. “Por isso, pretendemos desenvolver e industrializar um produto nacional e disponibilizá-lo ao SUS com preços mais acessíveis, alcançando um número maior de pacientes. A infraestrutura disponibilizada pelo Tecpar ajudará a reduzir o tempo de pesquisa e desenvolvimento do nosso produto”, salienta.

O diretor administrativo da empresa explica ainda as razões pela escolha da Incubadora do Tecpar para a instalação da empresa. “Estávamos em busca de uma infraestrutura que nos fizesse economizar tempo no desenvolvimento, uma posição geográfica favorável, com disponibilidade de mão de obra mais qualificada que em outras regiões e apoio nas áreas tecnológica, administrativa, legal e regulatória. Encontramos isso na incubadora do Tecpar”, destaca.

O gerente da Intec, Gilberto Passos de Lima, ressalta que a incubadora do Tecpar, por estar dentro de um parque tecnológico, pode acelerar o desenvolvimento de novos produtos e serviços. Ele pontua ainda que após a consolidação da empresa incubada, ela pode então se candidatar a se instalar no parque tecnológico, onde terá apoio para projetos em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I).

“Durante a incubação, a Provena vai construir o modelo de negócios para entrar no Parque Tecnológico da Saúde e, com isso, estar pronta a fornecer, em parceria com laboratórios públicos, produtos da área da saúde ao Ministério da Saúde”, explica Lima.

Intec
Empreendedores que queiram participar do programa de incubação do Tecpar podem fazer, ao longo do ano, a inscrição para concorrer a uma vaga em uma das duas unidades da Intec, em Curitiba e em Jacarezinho. São ofertadas vagas para a modalidade residente (quando a empresa fica nas dependências da Intec) e para a incubação não residente, quando o empresário não se instala na incubadora, mas conta com o apoio dos especialistas do instituto.

Podem participar do processo de incubação pessoas físicas, como universitários, pesquisadores e empreendedores que tenha um negócio inovador, ou ainda pessoas jurídicas. Ao longo de 27 anos, a Intec já deu suporte tecnológico a 100 negócios. No momento, sete empresas passam pelo programa de incubação: Beetech/Beenoculus, Werker, i9algo, Invento Engenharia, Vuk Personal Parts, Compracam e Provena.

Conheça a Intec pelo site intec.tecpar.br/comoincubar





Lafepe no combate à violência doméstica contra a mulher


            O laboratório pernambucano aderiu à campanha " 16 dias de ativismo pelo fim da violência doméstica contra a mulher". Trata-se de uma ação mundial, com início, no Brasil, no último domingo - Dia da Consciência Negra. Na manhã de hoje, no centro de treinamento do Lafepe,  uma palestra foi ministrada pelas psicólogas Juliana Lins e Vanessa Ribeiro, do Centro de Referência Clarisse Lispector. O objetivo: intensificar as informações sobre conceitos e canais de ajuda para as agressões do gênero. 

            Colaboradores da Produção do Lafepe acompanharam a palestra e aproveitaram para opinar e tirar dúvidas. As psicólogas também esclareceram sobre os casos de violência doméstica contra a mulher que não dependem da vontade das vítimas para o encaminhamento de processos e reforçaram que em briga de marido e mulher temos, sim, que meter a colher,considerando que buscar combater o problema é missão de todos nós.

SERVIÇO:
Centro de Referência Clarisse Lispector ( presta assistência psicológica, social e jurídica às mulheres vítimas de violência doméstica) 
-  R. Bernardo Guimarães, 470  - Santo Amaro - Recife.
- Funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h.
Fone: 0800.281.0107

Estudantes de Farmácia da FAINTVISA visitam o Lafepe


            Estudantes do 7º período de Farmácia da Faculdade Integrada da Vitória de Santo Antão (FAINTVISA) estiveram no Lafepe na manhã da quarta-feira, dia 23, visitando a estrutura da Divisão de Sólidos. Eles conferiram como funciona a tecnologia aplicada na produção dos medicamentos e a parte regulatória de todo o processo.

Tendo como objetivo visualizar os aprendizados vistos em sala de aula, o grupo formado por 25 alunos foi acompanhado pelo professor Danilo Fontes, que ministra a disciplina Tecnologia Farmacêutica. “Esta é uma oportunidade também dos estudantes conhecerem a carreira do farmacêutico industrial”, disse o professor, lembrando que esta foi a quarta visita técnica feita ao Lafepe, por alunos de Farmácia da FAINTVISA.

Ele destacou, ainda, que como resultado da programação no laboratório pernambucano, os alunos farão relatório para evidenciar a importância da visita no aprimoramento pessoal de cada um. Assim como a FAINTVISA, outras instituições de ensino superior e técnico buscam, periodicamente, no Lafepe, a referência para complementação do aprendizado de seus alunos.

Palestra marca programação do Novembro Azul no Lafepe


Câncer de próstata, disfunção erétil e andropausa foram temas da palestra “Saúde do Homem”, proferida pelo médico Michel Falcão Bredow, na manhã da terça-feira, dia 22, no Centro de Treinamento do Lafepe. A programação fez parte do Novembro Azul, dedicado à conscientização a respeito de doenças masculinas.




De forma didática, o urologista Michel, que é especialista em cirurgia, além de ser fellowship em uro-oncologia, falou sobre a importância do diagnóstico precoce, sintomas e tratamento do câncer de próstata e de outras enfermidades enfrentadas pelo homem.






Coordenada pela equipe do ambulatório do Lafepe, a palestra contou com a participação de colaboradores de vários setores do laboratório. De forma ativa, fizeram questionamentos no sentido de tirar dúvidas frequentes. No fim, os organizadores promoveram sorteio de brindes.


Fórum debate inovação em Saúde no Senado Federal

No dia 1° de dezembro, Brasília será sede do VIII Fórum Nacional de Inovação Tecnológica em Saúde, que promove um debate entre Legislativo, Executivo, pesquisadores, academia e empresariado. Entre os temas em foco está o Novo Marco Legal da Ciência Tecnologia e Inovação -, sancionada em Janeiro de 2016
Em janeiro de 2016 foi sancionado o Novo Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação. A nova legislação reduz obstáculos legais e burocráticos e confere maior flexibilidade às instituições, além de promover uma série de ações para o incentivo à pesquisa, à inovação e ao desenvolvimento científico e tecnológico no país - o que reflete diretamente na área de saúde. Desde então, parcerias de longo prazo entre os setores público e privado vendo sendo regulamentadas, propiciando uma maior flexibilidade de atuação às instituições científicas, tecnológicas e de inovação (ICTs) e às respectivas entidades de apoio. O Novo Marco Legal será um dos enfoques do VIII Fórum Nacional de Inovação Tecnológica em Saúde, que será realizado em Brasília, no Senado Federal, no dia 1° de dezembro. O evento promoverá um debate, entre autoridades de renome nacional, visando remover as barreiras existentes à inovação tecnológica do país. As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser realizadas pelo site: www.acaoresposavel.org.br.

Entre os assuntos a serem debatidos no Fórum Nacional de Inovação Tecnológica em Saúde estão as Políticas de Financiamento a Pesquisa e Inovação do Ministério da Saúde; a inovação tecnológica em saúde e Complexo Produtivo no Brasil; as pesquisas clínicas e incorporação tecnológica; a propriedade intelectual: transferência de tecnologia; fontes de fomento para alavancar a inovação, entre outros temas. O evento será transmitido ao-vivo, por vídeo streaming (via internet), por meio da página do Senado Federal e Interlegis.

Serviço: VIII Fórum Nacional de Inovação Tecnológica em Saúde
Local: auditório Antônio Carlos Magalhães do Interlegis - Senado Federal (Brasília/DF)
Data: 1° de dezembro de 2016, quinta-feira, das 9 às 14h
Realização: Instituto Brasileiro de Ação Responsável
Coordenação: Agência Íntegra Brasil
Inscrições gratuitas: www.acaoresponsavel.org.br
Mais informações: (61) 3368-6044 e 3468-5696

Assessoria de Imprensa
Etcetera Comunicação
(61)3573-4992/99170-0606/9114-4584

Etcetera Comunicação
Telefone: (61) 3573-4992 / 9170-0606 / 9114-4584

Sindfrutas tem estrutura de ótica do Lafepe


            Até sexta-feira, dia 18, das 7h às 16h, o Lafepe participa do “Sindfrutas em ação - Ano III”, no Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa-PE), no Curado. A iniciativa tem por objetivo disponibilizar serviços essenciais aos cidadãos, principalmente aos usuários do Ceasa, comunidades vizinhas e trabalhadores em geral.

            Organizado pelo Sindicato do Comércio de Hortifrutigranjeiros, Flores e Plantas do Estado de Pernambuco, o evento deve atender mais de seis mil pessoas, nos 35 serviços que oferece.

Durante os três dias de programação, o Lafepe disponibiliza sua linha de óculos produzidos com qualidade e comercializados a baixo custo. Vale destacar que a participação do laboratório pernambucano em ações de cunho social tem sido uma constante.


No “Sindfrutas em ação - Ano III”, além do Lafepe, a população dispõe de uma série de outros serviços, como oftalmologia; nutrição; saúde bucal; exames preventivos; emissão de documentos; testes de hepatite, HIV e glicose; aferição de pressão; corte de cabelo; barbearia; dicas de maquiagem; horta doméstica; e orientações trabalhistas.

Tecpar apresenta projeto Smart Energy Paraná em conferência internacional

 O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) promove, entre 16 e 18 de novembro, a 3ª Conferência Internacional de Energias Inteligentes (CIEI&EXPO 2016), evento oficial do projeto Smart Energy Paraná. O evento é um dos maiores do Brasil na área de energias renováveis e vai contar a participação do diretor-presidente da instituição, Júlio C. Felix, como um de seus painelistas, nesta sexta-feira (18).

A conferência, que vai ser aberta nesta quarta-feira (16) no Campus da Indústria da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) – um dos parceiros do projeto –, dissemina o conhecimento e induz ações de desenvolvimento em energias renováveis, trazendo temas da atualidade para o debate como Eficiência Energética, Geração Distribuída e Políticas Públicas. O evento vai sediar ainda o IV Seminário de Eficiência Energética e o 1º Congresso Brasileiro de Geração Distribuída (CBGD).

No governo estadual, o Tecpar secretaria o programa Smart Energy Paraná, que tem como função organizar as competências do Estado nessa área e atrair e fixar investimentos para a matriz energética paranaense. O diretor-presidente do Tecpar apresenta o projeto na conferência no dia 18 de novembro, no painel de Programas e Políticas Públicas. Entre os temas a serem tratados no painel estão o desenvolvimento das energias renováveis e redes inteligentes.

O projeto Smart Energy Paraná mobiliza as competências que o Estado e a sociedade já têm e busca por novas competências para desenvolver esse setor do ponto de vista econômico, ambiental e social no Paraná.

Lançamento
O evento vai marcar o lançamento de duas ferramentas de aproximação entre pesquisadores, empresários e representantes do governo: a Revista Smart Energy, que apresentará conteúdo científico e noticioso sobre o setor de energias renováveis; e o “Portal” Smart Energy Paraná, que pretende ser uma ferramenta de interação entre agentes do setor e reunir informações voltadas à legislação e a Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I).

Programação e inscrição
A programação completa de palestras e debates durante a conferência pode ser vista pelo site smartenergy.org.br/evento, no qual é possível ainda realizar a inscrição para o evento. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail smartenergy@smartenergy.org.br.

Serviço
3ª Conferência Internacional de Energias Inteligentes (CIEI&EXPO 2016)
Data: de 16 a 18 de novembro
Local: Campus da Indústria da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) – Avenida Comendador Franco, 1341 – Jardim Botânico
Informações e inscrições: smartenergy.org.br/evento







Ministro da Saúde reforça incentivos ao setor de medicamentos em fórum nacional no Senado


O auditório do Interlegis (Senado Federal) sediou, ontem, 8 de novembro, o VIII Fórum Nacional sobre Medicamentos no Brasil. Promovido pelo Instituto Brasileiro de Ação Responsável, o evento abriu espaço para debater os rumos do setor de medicamentos e contou com a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros. Na ocasião, ele apresentou as principais ações realizadas pelo Ministério da Saúde para ampliar o tratamento de pacientes, como as atualizações de protocolos de diretrizes terapêuticas, e a ampliação da oferta gratuita de medicamentos, com destaque ao crescente número de insumos para os pacientes do SUS. “Temos trabalhado de forma muito determinada em melhorar a compra no setor de medicamentos. Conseguimos resultados muito significativos. Temos feito uma nova abordagem nesta área, e com excelentes resultados”, declarou.

As parcerias de desenvolvimento produtivo (PDP’s) também foram citadas pelo ministro Ricardo Barros, que destacou acordos realizados e contratos e pareceres de investimentos, que devem ser assinados nos próximos dias - na ordem de R$ 6,4 bilhões. “Teremos um resultado mais rápido para o Brasil, no sentido da produção nacional de medicamentos e insumos, incluindo desenvolvimento e transferência de tecnologia”, reforçou, além de citar as ações que o órgão realizou, nos seus 100 primeiros dias de gestão, com geração de R$ 1 bilhão em economia, devido à renegociação de contratos.

Também participaram da mesa de abertura do evento o Senador Hélio José (PMDB/DF); o deputado federal Hiran Gonçalves (PP/RR); a deputada federal Conceição Sampaio (PP/AM), presidente da Comissão de Seguridade Social e Família; e o diretor presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Jarbas Barbosa;
 
A mesa técnica do fórum reuniu representantes de diversas áreas ligadas ao tema, entre eles, o renomado pesquisador americano, Peter Pitts, presidente do Center for Medicine in the Public Interest. Na ocasião, ele ressaltou que os ambientes regulatórios podem e devem promover um ambiente de inovação, como protetores da saúde pública, bem como parceiros da indústria, médicos, farmacêuticos e pacientes no avanço de tecnologias. “Um bom exemplo disso é como reguladores podem levar a discussão do valor da evidência do mundo real - o que ocorre com o paciente quando ele toma um medicamento”, citou. No evento, ele apresentou a palestra “O Valor da Regulação Empreendedora: como políticas de regulação farmacêutica podem contribuir para assegurar um sistema de saúde melhor e mais equânime”.

O debate foi moderado pelo presidente do Instituto de Tecnologia do Paraná (TECPAR) e da Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica (ABIPTI), Júlio Félix.

O VIII Fórum Nacional sobre Medicamentos no Brasil contou com patrocínio dos laboratórios MSD e Novartis. A cobertura completa com fala de todos os participantes, fotos e palestras já está disponível no site www.acaoresponsavel.org.br.


Funed leva conhecimento e interação à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia e à FINIT

A Fundação Ezequiel Dias (Funed) é uma das instituições que integram a Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (FINIT), que será realizada no Expominas, até o próximo domingo, 13/11. A FINIT faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), que tem como tema “Ciência alimentando o Brasil”. A OncoTag, startup parceira da Funed, esteve entre os destaques apresentados durante a feira. Diversidade e interação definiram a presença da Funed no evento, que levou os visitantes do estande da Fundação a participarem por meio de degustações, brincadeiras e exposições.
  
Com degustação de sucos naturais, avaliação da massa corporal, jogos sobre alimentação, exposição do funcionamento das células e reflexões sobre crises ambientais, foi possível aprender coletivamente. A intenção foi envolver, de maneira descontraída, os visitantes com a temática da SNCT, além de proporcionar diversas experiências, tornando o conteúdo apresentado mais próximo e reflexivo para os visitantes.
  
Áurea Fernandes, psicopedagoga e uma das coordenadoras da Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (UAITEC) – Unidade Brumadinho, falou sobre a importância de estandes interativos. “É fantástico ver o envolvimento que foi proporcionado neste estande. Como profissional da educação, valorizo o escutar, o fazer e o aprender, no momento em que todos estão envolvidos. Quando o conhecimento é vivenciado, é possível estimulá-lo”, disse.
 Satisfeitos e pensativos, os visitantes encheram o estande da fundação de questionamentos, respostas e muito aprendizado. Ana Paula Miranda, bolsista do Programa Bic Júnior e uma das expositoras da Fundação, explica a curiosidade do público quando o assunto são as células. “Utilizamos o blog Por dentro do mundo das células’, que desenvolvemos na Funed, para falar sobre genética. Muita gente pergunta ou tenta adivinhar as respostas sobre anomalias de cromossomos, respondem o nosso quiz e tiram fotos conosco. Recebemos pessoas de todas as idades e o blog está ficando mais conhecido, com mais de mil visualizações. Está sendo muito legal participar”, comemora.

Negócios

No setor de negócios, a Funed foi representada pela OncoTag. Desenvolvida em parceria com a Fundação e liderada por mulheres, a startup participou de dois eventos, o Encontro iTec 2016 | FINIT, na arena de negócios do Governo, e na apresentação de um Pitch, na Arena Sebrae. Durante as participações, as pesquisadoras Luciana Silva, Fernanda Coelho e Letícia Braga, coordenadoras da OncoTag, apresentaram a trajetória da empresa e a proposta oferecida ao mercado. O objetivo é direcionar o tratamento oncológico em casos de câncer de ovário, através da utilização de marcadores moleculares para avaliação do prognóstico.


PTV Paraná tem nova plataforma de gestão de ativos tecnológicos do estado

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), lançou, nesta sexta-feira (11), a nova plataforma do Parque Tecnológico Virtual do Paraná (PTV Paraná), que pretende atrair e fixar empresas de base tecnológica em todo território paranaense. O lançamento oficial foi realizado em Jacarezinho, no Norte Pioneiro.

O PTV Paraná centraliza os ativos tecnológicos e processos de negócios em uma plataforma única, reunindo institutos de ciência e tecnologia (ICTs), núcleos de inovação tecnológica (NITs), empresas de base tecnológica, incubadoras e parques tecnológicos, centros de promoção de empreendedorismo, entidades prestadoras de serviços tecnológicos e instituições de ensino e pesquisa.

Mais que um catálogo de organizações e de iniciativas inovadoras, porém, a plataforma do PTV Paraná é uma ferramenta de gestão, ressalta Júlio C. Felix, diretor-presidente do Tecpar, instituição responsável pela secretaria executiva do projeto. “A plataforma reúne uma lista de cadastro e um mapa de calor, que apresenta a distribuição dos ativos no Estado, orientando o acesso pelas empresas aos produtos e serviços tecnológicos e na tomada de decisão”, salienta Felix.

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), João Carlos Gomes, destaca que a ferramenta é importante por reunir agentes públicos e privados em busca do desenvolvimento de cada região do Paraná. “O envolvimento do poder público, das empresas e das entidades de fomento pode impulsionar o empreendedorismo e a inovação, gerando emprego e renda em todo o estado”, pontua.

O lançamento da nova plataforma do PTV Paraná foi realizado durante o lançamento do Sistema Regional de Inovação (SRI) do Norte Pioneiro, que agrega os ativos tecnológicos de cinco cidades da região: Jacarezinho, Santo Antônio da Platina, Cambará, Andirá e Bandeirantes. A iniciativa, do Sebrae-PR, conta com o apoio da Seti e do Tecpar.

Plataforma
Com a ferramenta, a sociedade paranaense pode conhecer os ativos tecnológicos do estado, catalogados em sete categorias: Pessoas, Organizações, Programas e Incentivos, Projetos e Iniciativas, Produtos, Propriedade Intelectual e Serviços. A ferramenta também abre espaço para fóruns e para atualização de calendário de eventos.

Os empresários paranaenses podem, com a nova plataforma, informar suas demandas por soluções tecnológicas e conhecer as instituições mais adequadas para provê-las.
Cada instituição pode se cadastrar e catalogar seus programas de financiamento à inovação e seus projetos de pesquisa, por exemplo. A plataforma será a ferramenta de gestão dos ativos tecnológicos paranaenses da Seti, que é a instituição responsável pelo projeto.

A plataforma ainda funciona como uma rede social, na qual os seus integrantes podem criar fóruns e troca de informações sobre projetos inovadores no Estado. Para catalogar sua organização ou iniciativa, é preciso acessar o site ptvparana.com e realizar o cadastro.
Na mesma ocasião, a Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec) comemorou a entrada da empresa que representa o 100º negócio incubado no Tecpar e a primeira da unidade de Jacarezinho. A empresa de TI Compracam, já instalada na Intec, assinou o termo comemorativo de entrada nesta sexta-feira.

Legislação

O PTV Paraná foi criado pelo Decreto 8938/13, que instituiu os objetivos do parque tecnológico, entre eles o apoio e fortalecimento dos Parques e Incubadoras Tecnológicas existentes ou que vierem a ser implantados no estado e a promoção da atração, do desenvolvimento e da fixação de empresas de base tecnológica em uma plataforma de apoio integrado, em qualquer dos municípios do estado.

Conferência internacional sobre energias inteligentes está com inscrições abertas

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) é uma das instituições promotoras da 3ª Conferência Internacional de Energias Inteligentes (CIEI&EXPO 2016), evento oficial do projeto Smart Energy Paraná, política pública do Governo do Estado voltada a energias sustentáveis. O diretor-presidente da instituição, Júlio C. Felix, é um dos painelistas do evento.

A conferência, realizada de 16 a 18 de novembro, no Campus da Indústria da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), dissemina o conhecimento e induz ações de desenvolvimento em energias renováveis, trazendo temas da atualidade para o debate como Eficiência Energética, Geração Distribuída e Políticas Públicas.

No Estado, o Tecpar secretaria o programa Smart Energy Paraná, que tem como função organizar as competências do Estado nessa área e atrair investimentos para a matriz energética paranaense. “Na conferência, agentes públicos, academia e empresários se reunirão para debater o setor, com foco em conteúdo científico sobre o setor de energias renováveis, legislação e Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I)”, pontua Felix.

O diretor-presidente apresenta o projeto na conferência no dia 18 de novembro, no painel de Programas e Políticas Públicas. De acordo com o diretor-presidente do Tecpar, para o desenvolvimento das energias renováveis e redes inteligentes é necessária a mobilização das competências que o Estado e a sociedade já têm e a busca por novas competências para desenvolver esse setor do ponto de vista econômico, ambiental e social no Paraná.

As inscrições para a conferência estão abertas e podem ser feitas pelo site smartenergy.org.br/evento. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail smartenergy@smartenergy.org.br.

Serviço
3ª Conferência Internacional de Energias Inteligentes (CIEI&EXPO 2016)
Data: de 16 a 18 de novembro
Local: Campus da Indústria da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) – Avenida Comendador Franco, 1341 – Jardim Botânico

Informações e inscrições: smartenergy.org.br/evento

Vozes do Lafepe no Festival Nacional de Corais

            A Casa da Cultura, que abriga artesanato de mais de 150 municípios pernambucanos, também foi palco, nesse fim de semana, de parte da programação do 16º Fenace - Festival Nacional de Corais. O Vozes do Lafepe apresentou-se pela primeira vez ao público externo, na tarde do sábado, sendo prestigiado e elogiado por vários comerciantes e turistas.


            O repertório do coral do laboratório pernambucano incluiu as músicas Epitáfio (Titãs), Mais Uma Vez (Legião Urbana), Estrela Brasileira (autor desconhecido) e Onde Puseram Meu Senhor (Elijane Áurea). Com  entrada franca e objetivo de promover o intercâmbio cultural entre os coros e público em geral, o evento aconteceu de 3 a 6 de novembro, em pontos turísticos do Recife. Além da Casa da Cultura, também houve apresentações de corais na Basílica Nossa Senhora do Carmo e na Praça do Carmo. Os grupos e regentes receberam troféus e certificados de participação.

O coro do Lafepe, que se reúne duas vezes na semana para ensaios, agora prepara repertório para apresentação dia 18 de dezembro, durante visitação pública, no Palácio do Campo das Princesas.

Incubadora do Tecpar promove primeira edição do Workshop Intec no Norte Pioneiro

Empreendedores, estudantes e empresários do Norte Pioneiro podem participar do XXII Workshop Intec, que pela primeira vez será realizado em Jacarezinho, onde a Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec) tem uma de suas duas unidades. Com o tema "Oportunidades de Negócios na Região do Norte Pioneiro", o workshop será realizado no dia 10 de novembro e tem entrada franca.

O gerente dos Parques e Incubadoras Tecnológicas do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), Gilberto Passos Lima, que será o palestrante no workshop, afirma que o evento tem como objetivo promover a discussão de aspectos relacionados ao empreendedorismo e à inovação, motivando os participantes a colocar em prática as suas ideias e se tornarem futuros empresários do Norte Pioneiro.

"O evento vai ajudar a identificar e potencializar novos mercados e promover a cultura do empreendedorismo, pois há uma carência de informação em relação à gestão e ao mercado, além de inovação tecnológica. Há ainda uma demanda grande de pessoas querendo transformar ideias em negócios. A Intec pode dar condições para que essas pessoas possam colocar em prática as suas ideias", salienta Lima.

O workshop será realizado nesta quinta-feira (10), às 11h, no campus de Jacarezinho do Instituto Federal do Paraná (IFPR), que fica na Rua Doutor Tito, s/nº, no Jardim Panorama. Para participar, é necessário realizar a inscrição previamente, que pode ser feita pelo link bit.ly/2f8XVRB.

Mais informações podem ser obtidas pelo site da Intec: intec.tecpar.br/comoincubar.

Intec
Empreendedores que queiram participar do programa de incubação do Tecpar podem fazer, ao longo do ano, a inscrição para concorrer a uma vaga em uma das duas unidades da Intec, em Curitiba e em Jacarezinho. São ofertadas vagas para a modalidade residente – quando a empresa fica nas dependências da Intec – e para a incubação não residente, quando o empresário não se instala na incubadora, mas conta com o apoio dos especialistas do instituto.

Podem participar do processo de incubação pessoas físicas, como universitários, pesquisadores e empreendedores que tenha um negócio inovador, e pessoas jurídicas. Ao longo de 27 anos, a Intec já deu suporte tecnológico a mais de 90 negócios. No momento, cinco empresas passam pelo programa de incubação: Beetech/Beenoculus, Werker, i9algo, Invento Engenharia e Vuk Personal Parts.

Serviço
XXII Workshop Intec – Oportunidades de Negócios na Região do Norte Pioneiro
Data: 10/11
Horário: a partir das 11h
Local: Campus de Jacarezinho do Instituto Federal do Paraná (IFPR) - Rua Doutor Tito, s/nº, Jardim Panorama
Inscrições: bit.ly/2f8XVRB



Entrada gratuita




PTV Paraná tem nova plataforma de gestão de ativos tecnológicos do estado

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), lança em Jacarezinho, no Norte Pioneiro, a nova plataforma do Parque Tecnológico Virtual do Paraná (PTV Paraná), que pretende atrair e fixar empresas de base tecnológica em todo território paranaense. O lançamento oficial da nova plataforma será no dia 11 de novembro.

O PTV Paraná centraliza os ativos tecnológicos e processos de negócios em uma plataforma única, reunindo institutos de ciência e tecnologia (ICTs), núcleos de inovação tecnológica (NITs), empresas de base tecnológica, incubadoras e parques tecnológicos, centros de promoção de empreendedorismo, entidades prestadoras de serviços tecnológicos e instituições de ensino e pesquisa.

Com a ferramenta, a sociedade paranaense pode conhecer os ativos tecnológicos do estado, catalogados em sete categorias: Pessoas, Organizações, Programas e Incentivos, Projetos e Iniciativas, Produtos, Propriedade Intelectual e Serviços. A ferramenta também abre espaço para fóruns e para atualização de calendário de eventos.

Os empresários paranaenses podem, com a nova plataforma, informar suas demandas por soluções tecnológicas e conhecer as instituições mais adequadas para provê-las.

Mais que um catálogo de organizações e de iniciativas inovadoras, porém, a plataforma do PTV Paraná é uma ferramenta de gestão, ressalta Júlio C. Felix, diretor-presidente do Tecpar, instituição responsável pela secretaria executiva do projeto. “A plataforma reúne uma lista de cadastro e um mapa de calor, que apresenta a distribuição dos ativos no Estado, orientando o acesso pelas empresas aos produtos e serviços tecnológicos e na tomada de decisão”, salienta Felix.

Cada instituição pode se cadastrar e catalogar seus programas de financiamento à inovação e seus projetos de pesquisa, por exemplo. A intenção, segundo Felix, é que a plataforma seja a ferramenta de gestão dos ativos tecnológicos paranaenses da Seti, que é a instituição responsável pelo projeto.

A plataforma ainda funciona como uma rede social, na qual os seus integrantes podem criar fóruns e troca de informações sobre projetos inovadores no Estado. Para catalogar sua organização ou iniciativa, é preciso acessar o site ptvparana.com e realizar o cadastro.

Legislação
O PTV Paraná foi criado pelo Decreto 8938/13, que instituiu os objetivos do parque tecnológico, entre eles o apoio e fortalecimento dos Parques e Incubadoras Tecnológicas existentes ou que vierem a ser implantados no estado e a promoção da atração, do desenvolvimento e da fixação de empresas de base tecnológica em uma plataforma de apoio integrado, em qualquer dos municípios do estado.

O decreto institui ainda o Comitê Gestor do PTV Paraná, formado, além do Tecpar e da Seti, pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano (Sedu); pela Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul (Seim); pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep); pela Federação das Associações Comerciais e Industriais do Paraná (Faciap); pela Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep); pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná (Sebrae-PR); pela Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público (Apiesp); pelas Instituições Federais de Ensino Superior do Paraná; pelas Instituições Privadas de Ensino Superior do Paraná; pela Agência Paraná de Desenvolvimento do Paraná (APD); pela Agência de Fomento do Paraná S.A.(AFPR); e pela Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná (Fundarauc).



Ex-morador de rua ingressa na incubadora do Tecpar para desenvolver produto automotivo

Determinação e perseverança são duas características fundamentais de quem vai empreender e que sobram na vida de Edmilson Fernandes, ex-morador de rua que vai incubar sua empresa na Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec). Nesta terça-feira (1º), ele assinou o contrato de incubação para se instalar no Instituto de Tecnologia do Paraná.
Fernandes trabalhou durante 25 anos com fibra de vidro, atuando na preparação de carros na Stock Car, na cenografia de espetáculos teatrais e arquiteturas promocionais. Entretanto, em 2015, após sair da empresa na qual trabalhava, ele passou por dificuldades financeiras e acabou se instalando na marquise do Mercado Municipal, no Centro de Curitiba.

“O dinheiro acabou e eu não tinha mais como pagar aluguel do quartinho onde morava. Mas nunca perdi a vontade de ter meu próprio negócio. Tinha várias ideias, mas faltava capital para fazer um protótipo”, relembra.

Enquanto estava morando na rua, Fernandes ganhou uma bolsa de estudos para realizar cursos de gastronomia e, com o dinheiro que recebia com os trabalhos na área, conseguiu se reerguer.

Ele desenvolveu então o protótipo de um acessório automotivo para ser instalado nos cantos traseiros dos veículos, com a finalidade de melhorar a qualidade do som no carro. Ele levou o protótipo à Intec, mas como não era formalizado, não poderia participar do processo seletivo.

A equipe técnica da incubadora deu suporte para Fernandes abrir sua empresa, a Vuk Personal Parts, e a formular o plano de negócios para ser apresentado na banca da Intec. Aprovado no processo, hoje o empreendedor já tem seus planos traçados. “Quero desenvolver acessórios personalizados para oferecer ao gosto do cliente. Já estou em contato com lojistas da área automotiva e concessionárias e a receptividade está sendo muito boa”, salienta.

O diretor-presidente do Tecpar, Júlio C. Felix, destaca a superação pessoal de Fernandes e ressalta a diversidade de negócios que são apoiados pela incubadora. “Tem uma canção do Raul Seixas, ‘Tente Outra Vez’, que fala sobre ter fé e perseverança, características que um empreendedor deve ter e que Fernandes tem. A entrada dele na incubadora reflete a diversidade das competências da instituição”, avalia.

O gerente dos Parques e Incubadoras Tecnológicos do Tecpar, Gilberto Passos Lima, explica que com o apoio da Intec o empreendedor pode dar escala ao negócio. “Vamos dar suporte na implantação de tecnologias ao seu processo de desenvolvimento, com o uso de scanner e impressora 3D, disponíveis em nosso laboratório de prototipagem. Com isso, ele vai deixar de produzir artesanalmente para ganhar escala com seus produtos”, explica.
Conheça a Vuk Personal Parts pelo link: http://bit.ly/2f8rWiQ

Intec
Empreendedores que queiram participar do programa de incubação do Tecpar podem fazer, ao longo do ano, a inscrição para concorrer a uma vaga em uma das duas unidades da Intec, em Curitiba e em Jacarezinho. São ofertadas vagas para a modalidade residente (quando a empresa fica nas dependências da Intec) e para a incubação não residente, quando o empresário não se instala na incubadora, mas conta com o apoio dos especialistas do instituto.

Podem participar do processo de incubação pessoas físicas, como universitários, pesquisadores e empreendedores que tenha um negócio inovador, ou ainda pessoas jurídicas. Ao longo de 27 anos, a Intec já deu suporte tecnológico a mais de 90 negócios. No momento, cinco empresas passam pelo programa de incubação: Beetech/Beenoculus, Werker, i9algo, Invento Engenharia e Vuk Personal Parts.

Conheça a Intec pelo site intec.tecpar.br/comoincubar.